As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

     

    A Reforma Tributária na visão da Ibá

    A promulgação da Emenda Constitucional 132, que estabelece as bases para a reforma tributária brasileira, propõe um caminho de simplificação do atual sistema em vigor, substituindo cinco tributos existentes sobre o consumo (PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS) por um imposto sobre Valor Agregado, denominado IVA-Dual. Mas é necessário acompanhar de perto a regulamentação desse processo, para garantir que o novo sistema a ser estabelecido traga segurança jurídica e regras claras.

    Nesse sentido, a Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ) vem monitorando alguns pontos determinantes para o desenvolvimento do setor. Entre eles, a entidade está atenta aos chamados Regimes Diferenciados, que irão impactar diretamente a alíquota-padrão do IVA-Dual.
     
    A Secretaria Extraordinária da Reforma Tributária do Ministério da Fazenda (SERT), capitaneada pelo economista Bernard Appy, produziu um documento técnico já apontando a possível alíquota, que seria algo entre 25,45% e 27%.  Na visão da IBÁ a calibragem dessa alíquota é fundamental, pois quanto mais alta, maiores são as chances de esbarrar na aceitação popular de toda a reforma.

    Outro ponto de atenção é o estabelecimento de um mecanismo que garanta a efetiva e imediata devolução dos créditos tributários, constantemente acumulados pelos contribuintes, especialmente os exportadores. A preocupação com esse instrumento vem aumentando, como é possível ver com a Medida Provisória n.º 1202, que altera a Lei n.º 9.430 de 1996, limitando o direito do contribuinte de compensar os tributos federais já pagos em períodos passados, assegurados por decisão judicial transitada em julgado.

    Em relação ao Imposto Seletivo, existe o grande desafio de selecionar os produtos passíveis de sua incidência, como forma de desestimular o consumo daqueles que são nocivos à saúde humana e ao meio ambiente. Ou seja, o imposto promove arrecadação ao mesmo tempo em que faz frente às consequências da adoção de determinados artigos.

    Notícia continua após o anúncio

    Nesse sentido, a IBÁ está atuando fortemente para que se estimule o uso consciente de materiais biodegradáveis e amigáveis ao meio ambiente, como as embalagens de papel, que são produzidas pelo setor de árvores cultivadas exclusivamente para esse fim, a partir de manejos sustentáveis, respeitando a biodiversidade e o meio ambiente. A indústria, inclusive, recicla 76% de todo o papel para embalagem consumido no País. Dessa forma, a IBÁ continuará trabalhando para que o Brasil caminhe para melhores práticas internacionais, privilegiando a simplicidade, objetividade e transparência nos dispositivos legais. Novas informações serão trazidas aqui, na revista O Papel, logo que surgirem novos avanços nesta legislação.

    Esta Nota Técnica foi produzida para a Revista O Papel de Janeiro/2024 pela Ibá. O arquivo original pode ser conferido no PDF abaixo.

    Últimas Notícias

    Portocel iniciará movimentação de fertilizantes em conjunto com a Adufértil

    A expectativa é movimentar pelo Portocel entre 120 mil e 180 mil toneladas/ano de fertilizantes. Entre os clientes estão a Suzano e outros players do segmento

    Klabin lança papel colmeia, alternativa sustentável ao plástico-bolha

    A Klabin lançou o papel colmeia sustentável, reciclável e versátil, visando promover a economia circular e substituir o plástico-bolha

    SupriJá: a plataforma online da Suzano para impulsionar vendas

    A Suzano lançou a primeira etapa para uma plataforma, SupriJá, que busca impulsionar as vendas de parceiros focados no universo de materiais de escritório

    Branded Contents

    Wana transformando inovação em solução

    A WANA é uma empresa 100% nacional com mais de 20 anos de atuação, especialista na produção de aditivos químicos poliméricos para diversos mercados,...

    Valmet e Suzano investem em inovação e tecnologia para impulsionar o desenvolvimento sustentável da indústria

    Suzano e Valmet celebram uma década de parceria em Imperatriz, MA, marcada por avanços tecnológicos e sustentabilidade na produção de celulose

    Instituto Senai de Tecnologia em Celulose e Papel amplia foco em sustentabilidade

    Em um cenário industrial sempre mais competitivo e de constantes transformações são cada vez mais comuns projetos que exigem a implementação de processos inovadores...

    Compartilhar

    Newsletter

    Mantenha-se Atualizado!

    Assine nossa newsletter e receba com exclusividade novidades e notícias do setor.