As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Forest Paper, Tetra Pak e Ifood se unem em prol da economia circular

A Forest Paper desenvolveu uma nova linha de embalagens sustentáveis em uma parceria com a TetraPak e o Ifood

As empresas Forest Paper (maior parque industrial de corte e rebobinamento do Brasil), Tetra Pak (uma das principais fabricantes de embalagens) e Ifood (líder no ramo de delivery) anunciam uma parceria que tem como objetivo contribuir para atingir os objetivos da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil (PNRS) em prol da economia circular.

Notícia continua após o anúncio

A partir de abril, as embalagens sustentáveis da Forest Paper estarão disponíveis na plataforma de compras do Ifood, conhecida como “iFood Shop”, que vende insumos para bares e restaurantes que atuam na plataforma de delivery. 

“Desenvolvemos uma nova linha de embalagens que utiliza a Revitacel, a celulose sustentável, produzida a partir da desagregação de embalagens longa vida. E agora temos uma loja própria no iFood Shop, onde bares e restaurantes do Brasil encontrarão embalagens que são fruto da economia circular, como sacos e sacolas para delivery, sacos para pães com certificação para contato com alimentos, caixas de pizza e cooler ecológico.”, explica Leonardo Reis, Diretor de Marketing da Forest Paper.

“Essas embalagens são uma alternativa sustentável para o mercado de delivery pois utilizam como matéria-prima produtos que iriam para o aterro sanitário, reiniciando o ciclo de uso e prolongando a vida útil do material”, comenta o Diretor. 

O Brasil produz 82,5 milhões de toneladas de lixos todos os anos e recicla apenas 3% e a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece que as indústrias devem reciclar 22% das embalagens que produzem. E é neste processo de reciclagem que a Forest Paper e a Revita Ambiental, empresas do Grupo Forest, participam. A Revita Ambiental faz o reaproveitamento de produtos, materiais e componentes que são considerados “lixo ou descarte” para outras empresas e a Forest Paper fornece papéis sob medida e com formatos customizados. Essa parceria estratégica permite reintegrar a celulose de fibra longa, o alumínio e o plástico à cadeia produtiva, disponibilizando matéria-prima para várias indústrias, entre elas a alimentícia, fornecendo embalagens para proteger alimentos.

 “Juntas, a Forest Paper e a Revita Ambiental, fazem o processo de reaproveitamento das embalagens da Tetra Pak e permitem que esses resíduos ganhem uma nova vida. Mais do que resolver esse passivo, processando papeis e embalagens, nós transformamos esse resíduo em novos produtos e damos uma nova vida a essa matéria-prima. Isso é economia circula de verdade!”, finaliza o Diretor.

Vale lembrar que o mercado de embalagens está em constante crescimento e cresceu muito nos últimos anos, principalmente por conta da pandemia de Covid, devido ao aumento da demanda por embalagens para delivery.  Estima-se que em 2020 o mercado de embalagens no Brasil tenha movimentado R$ 93 bilhões, saltando para R$ 118,4 bilhões em 2021 e atingindo impressionantes R$ 123,2 bilhões em 2022, segundo aponta a versão mais atualizada do estudo macroeconômico realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a pedido da Associação Brasileira de Embalagens (ABRE).

“Segundo o relatório divulgado pela Mordor Intelligence, uma das grandes tendências deste mercado é a entrega de embalagens mais sustentáveis, ecológicas e biodegradáveis, e a embalagem com celulose de fibra longa reciclada da Revita Ambiental está alinhada com esse movimento. Um dos meus principais desafios é continuar desenvolvendo novos produtos em conjunto com nossos parceiros, de olho nas necessidades do consumidor”, complementa o Diretor.

Fonte: Forest Paper

Últimas Notícias

Desmitificando a PL da Silvicultura 

Combatendo a desinformação sobre a silvicultura, especialistas esclarecem a produção florestal das árvores cultivadas como uma atividade sustentável

Preços mundiais dos produtos florestais mantêm cenário negativo

A produção e preços dos produtos florestais variaram na última década, com retrações na crise sanitária e recuperação seguida de novas quedas.

Demanda por produtos de papel: consequências das inundações no RS

As inundações no RS devem ter impacto limitado na demanda por papel em 2024, com forças opostas compensando-se no curto e médio prazo.

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades