As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

     

    Indicadores De Preços

    PREÇOS DA TONELADA DE CELULOSE DE FIBRA CURTA 
    DEVERÃO CAIR NO EXTERIOR EM FEVEREIRO DE 2023


    s fontes apresentadas nesta análise indicam que haverá em fevereiro, frente a janeiro, ambos referentes a 2023, quedas dos preços em dólar norte-americano 
    da tonelada de celulose de fibra curta na Europa e na China. Os fabricantes nacionais, no entanto, ainda mantém o preço lista da tonelada deste produto sem alteração, nas vendas domésticas, em início de fevereiro do corrente ano. A persistir na segunda quinzena de fevereiro esta queda do preço da tonelada de BHKP (ou da BEK) na Europa e na China, provavelmente, haverá maior pressão sobre novos descontos a serem praticados nas vendas domésticas deste produto.
    A Norexeco indica que a tonelada de BHKP poderá ser negociada a US$ 1.340 em fevereiro na Europa, com queda de US$ 40 por tonelada sobre o preço lista praticado em janeiro. 

    A mesma fonte indica que o preço desse produto na China será 
    de US$ 760 em fevereiro, frente aos US$ 801 de janeiro, o que 
    indica uma queda de US$ 41 por tonelada do produto. Mas no 
    mercado doméstico brasileiro, em começo de fevereiro, os fornecedores locais ainda mantiveram o mesmo preço lista praticado desde o segundo semestre do ano passado, ou seja, de US$ 1.380 por tonelada da celulose de fibra curta.
    Essa queda de US$ 40 por tonelada de celulose de fibra curta nos mercados externos é condizente com o anúncio feito pela Suzano, em 13 de dezembro do ano passado, de que iria reduzir de US$ 860 para US$ 820 seu preço lista da BEK na China em começo de 2023. Note que esses preços são os sugeridos pela Suzano e os mencionados no parágrafo anterior são médias praticadas dentro do mercado chinês e que se referem a vários fornecedores, além da Suzano.

    A redução do preço da tonelada de celulose de fibra curta 
    poderá, em especial no segundo semestre de 2023, acentuar-se 
    ainda mais. Relatório da Fitch, disponibilizado em meados de 
    dezembro passado, sugere que o preço médio da tonelada de 
    BHKP (válido também para a BEK) em 2023 será US$ 100 menor do que a média praticada em 2022. Esta redução se deve ao aumento da oferta de celulose de fibra curta no mercado (devido à entrada em operação da unidade da UPM no Uruguai e do projeto MAPA da Arauco no Chile) e do menor crescimento econômico da China no corrente ano. No entanto, oscilações no preço da celulose poderão ocorrer, em especial na Europa, diante do desenrolar da guerra Ucrânia versus Rússia.

    Os preços internacionais da celulose de fibra longa (NBSKP) 
    continuam a cair na maioria dos principais mercados externos 
    consumidores desse produto. Observa-se, através do Gráfico 1, 
    a tendência de queda no último trimestre de 2022 e, conforme 
    mostrado nas tabelas 2 e 3, há continuidade da queda dos pre-
    ços da tonelada da NBSKP na Europa em janeiro e na China 
    em fevereiro de 2023.

    O inverno mais ameno neste ano no Hemisfério Norte, apesar de alguns picos de nevascas em janeiro passado, ajuda a extração madeireira e seu processamento mecânico, de modo 
    que os preços em dólar norte-americano de madeiras serradas 
    e de chapas de madeiras caíram no Canadá em janeiro de 2023 
    frente a seus valores de dezembro do ano passado.


    Leia a análise completa no PDF

    Últimas Notícias

    Portocel iniciará movimentação de fertilizantes em conjunto com a Adufértil

    A expectativa é movimentar pelo Portocel entre 120 mil e 180 mil toneladas/ano de fertilizantes. Entre os clientes estão a Suzano e outros players do segmento

    Klabin lança papel colmeia, alternativa sustentável ao plástico-bolha

    A Klabin lançou o papel colmeia sustentável, reciclável e versátil, visando promover a economia circular e substituir o plástico-bolha

    SupriJá: a plataforma online da Suzano para impulsionar vendas

    A Suzano lançou a primeira etapa para uma plataforma, SupriJá, que busca impulsionar as vendas de parceiros focados no universo de materiais de escritório

    Branded Contents

    Wana transformando inovação em solução

    A WANA é uma empresa 100% nacional com mais de 20 anos de atuação, especialista na produção de aditivos químicos poliméricos para diversos mercados,...

    Valmet e Suzano investem em inovação e tecnologia para impulsionar o desenvolvimento sustentável da indústria

    Suzano e Valmet celebram uma década de parceria em Imperatriz, MA, marcada por avanços tecnológicos e sustentabilidade na produção de celulose

    Instituto Senai de Tecnologia em Celulose e Papel amplia foco em sustentabilidade

    Em um cenário industrial sempre mais competitivo e de constantes transformações são cada vez mais comuns projetos que exigem a implementação de processos inovadores...

    Compartilhar

    Newsletter

    Mantenha-se Atualizado!

    Assine nossa newsletter e receba com exclusividade novidades e notícias do setor.