As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

     

    Fibria/Ms Registra Recorde Na Exportação De Energia

    Em 2013, a Fibria/MS bateu recorde na exportação de energia produzida a partir da queima da biomassa proveniente de subprodutos do processo de fabricação da celulose.

    Notícia continua após o anúncio

    A unidade da Fibria em Três Lagoas produz toda a energia que consome desde o início das operações da indústria, em 2009, e possui capacidade para produzir até 140 megawatts/hora. Desse total de energia, cerca de 90 megawatts/hora abastece a produção da Fibria e da International Paper, e o excedente é disponibilizado no Sistema Nacional.

    No início do ano passado, a Fibria recebeu autorização do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), para elevar a capacidade de produção de energia excedente de 30 para 50 megawatts/hora. “Fechamos o ano com 277.692 megawatts/hora em exportação, ou seja, este é o atual recorde da Unidade”, explica o gerente de recuperação e utilidades, Fernando Raasch.

    Somente no mês de dezembro, o volume de energia exportada chegou a 25.823 megawatts/hora, uma média de 34.71 megawatts/hora por dia. “Para 2014 temos a previsão de elevar este número para 42 megawatts/hora e com isso, contribuir ainda mais com o sistema nacional de geração e distribuição de energia elétrica”, diz o gerente.

    Em paralelo, Raasch explica que somente com a utilização da quantidade de energia prevista a ser exportada em 2014, seria evitado o uso de cerca de 100 milhões de litros de combustível fóssil sendo esta gerada por uma usina termelétrica. “A energia que utilizamos é proveniente de fontes renováveis, que é a madeira. Ela é considerada uma energia limpa, pois a queima de biomassa, pela própria composição físico química, proporciona uma menor emissão de poluentes atmosféricos quando comparado, por exemplo, à queima de óleo e isto inclusive é considerado na questão da política de crédito de carbono, pois ameniza o clima e contribui com o esforço global para as mudanças climáticas”. Raasch também explica, que o excedente exportado mensalmente pela Fibria, é suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 250 mil habitantes.

    Fonte: Fibria

    Últimas Notícias

    Suzano anuncia novo CEO em substituição a Walter Schalka, a partir de julho

    O Conselho de Administração da Suzano elegeu João Alberto Fernandez de Abreu, diretor presidente da Rumo como futuro CEO da companhia. O atual CEO...

    Veracel atinge novo recorde de redução no uso de água

    A Veracel alcançou, em 2023, o menor índice médio anual de uso específico de água da história de suas operações

    CMPC lidera ranking de sustentabilidade corporativa da S&P Global 

    Na avaliação geral do ranking S&P Global Sustainability Yearbook, a CMPC ficou posicionada entre as 1% melhores colocadas. Na categoria Papel e Produtos Florestais superou as outras 38 companhias do setor.

    Branded Contents

    Solenis homenageia Suzano pelos 100 anos

    Suzano, Parabéns pelos 100 anos! Uma história repleta de grandes desafios e muito sucesso. Pioneirismo, inovação, tecnologia de ponta, atributos que facilmente conferiríamos a nós...

    Wana transformando inovação em solução

    A WANA é uma empresa 100% nacional com mais de 20 anos de atuação, especialista na produção de aditivos químicos poliméricos para diversos mercados,...

    Valmet e Suzano investem em inovação e tecnologia para impulsionar o desenvolvimento sustentável da indústria

    Suzano e Valmet celebram uma década de parceria em Imperatriz, MA, marcada por avanços tecnológicos e sustentabilidade na produção de celulose

    Compartilhar

    Newsletter

    Mantenha-se Atualizado!

    Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades