As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Lignina: Metsä e ANDRITZ anunciam construção de planta piloto

A capacidade diária da planta será de duas toneladas de lignina.

O Grupo Metsä construirá uma planta piloto para refino de lignina em conexão com sua fábrica de bioprodutos Äänekoski. Os equipamentos serão fornecidos pelo grupo de tecnologia ANDRITZ. A construção começará no verão de 2024 e a planta piloto será concluída no final de 2025. A capacidade diária da planta será de duas toneladas de lignina.

Notícia continua após o anúncio

A lignina é uma substância da madeira que une as fibras da madeira. Na produção de celulose, a lignina é separada das fibras em licor negro no ciclo químico e utilizada como bioenergia. A lignina também pode ser usada em aplicações químicas e materiais.

Metsä e a ANDRITZ se concentrarão no desenvolvimento do processo de produção do novo produto de lignina e na sua integração com a fábrica de bioprodutos, bem como nas propriedades do produto adequadas para vários usos finais. O projeto da planta piloto também envolve a Dow, uma empresa líder em ciência de materiais, que desenvolverá plastificantes biodispersantes de alto desempenho para aplicações em concreto e gesso, com base no produto de lignina produzido na planta.

“Nosso objetivo é utilizar eficientemente os fluxos secundários da produção de celulose e garantir que eles produzam o maior valor agregado possível. Queremos desenvolver novos produtos feitos a partir de recursos naturais renováveis que possam substituir matérias-primas e produtos fósseis”, afirma Ismo Nousiainen, CEO da Metsä Fibra, parte do Grupo Metsä.

A ANDRITZ vem desenvolvendo conceitos de tecnologia de recuperação e modificação de lignina como parte de sua iniciativa para permitir que as fábricas de celulose convertam fluxos secundários em produtos de valor agregado. Kari Tuominen, CEO e Presidente da ANDRITZ Oy, afirma: “Estamos entusiasmados por poder testar esta tecnologia em condições de processo contínuo na fábrica de bioprodutos de Äänekoski. Além de validar mercados para o novo produto de lignina, a escala piloto nos dá informações valiosas para integrar o processo LigniOx em uma fábrica de bioprodutos e ampliá-lo para uso industrial.”

“Na Dow, temos o compromisso de colaborar com as partes interessadas para inovar e trazer soluções mais sustentáveis ao mercado”, afirma Raquel Fortes, Diretora de Negócios Globais da Dow Construction Chemicals. “Esta nova tecnologia expandiria ainda mais as ofertas de produtos de base biológica da Dow para atender às necessidades futuras da indústria de construção.”

Num projeto piloto da UE coordenado pelo Centro de Pesquisa Técnica VTT da Finlândia, o Grupo Metsä, a ANDRITZ e a Dow já demonstraram a adequação da lignina modificada como substituto de produtos químicos de base fóssil na produção de concreto.

A área da fábrica de Äänekoski é a maior do Grupo Metsä, abrigando uma fábrica de papelão, folheados e bioprodutos. Äänekoski também abriga as fábricas piloto do Grupo Metsä para a fibra têxtil Kuura e Muoto produto de fibra.

Fonte: Andritz

Últimas Notícias

International Paper anuncia aquisição da DS Smith

O acordo de aquisição da International Paper e DS Smith será de participação de 66,3% e 33,7%, respectivamente. A transação foi de US$ 9,9 bilhões.

Klabin anuncia aumento de seu capital social em R$ 1,6 bi

Klabin aumentou capital social em R$ 1,6 bi, emitindo novas ações na proporção de 1 para cada 10 detidas. Ex-bonificação em 7/5/2024

BBB 24 também é sinônimo de sustentabilidade

BBB 24 se destacou pelo compromisso com o meio ambiente, promovendo conscientização sobre coleta seletiva, reuso de água e energia renovável

Branded Contents

Garanta a precisão e qualidade na rastreabilidade do setor de celulose, papel e tissue

Como o setor realiza a rastreabilidade de seus produtos? Quais as soluções existentes? A Betim Coding é especializada na codificação da produção desse segmento

Contech anuncia início de atividades no México

Com negócios fechados no México, a Contech, chega ao seu décimo terceiro país em atividades, levando patentes, inovações e soluções químico-mecânicas para o segmento de celulose e papel

Solenis homenageia Suzano pelos 100 anos

Suzano, Parabéns pelos 100 anos! Uma história repleta de grandes desafios e muito sucesso. Pioneirismo, inovação, tecnologia de ponta, atributos que facilmente conferiríamos a nós...

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades