As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

     

    Produtos de base biológica derivados de resíduos da produção de celulose e papel – Parte I

    Nas plantas industriais produtoras de celulose e papel, os resíduos de processo recebem as denominações
    técnicas de dregs, grits, além da lama de cal, licor negro e lodos orgânicos da estação de tratamento
    de efluentes líquidos, entre outros. A destinação do resíduo que não é reaproveitado é mais complexa no caso do lodo proveniente do sistema de tratamento de efluentes, além de ser um dos maiores casos de geração de impacto ambiental.

    Notícia continua após o anúncio

    As características deste resíduo variam de acordo com o tipo de papel produzido, tratamento químico empregado, além do processo pelo qual o lodo foi submetido. Lodos de papel produzidos a partir de celulose branqueada são compostos quase que exclusivamente de fibras de celulose, enquanto o lodo proveniente da reciclagem de aparas de papel contém uma boa parte de cinzas e componentes inorgânicos, além da parcela de celulose (Tesser, C. R. P., Produção de carvão ativado como solução ambiental para o lodo industrial oriundo de uma indústria de papel e celulose, UFSCAR, 2023; Imai, M. H., Aproveitamento energético de lodo de ETE de indústria de papel no município de Correia Pinto-SC, [UFSC], 2010).

    Conforme o ilustre pesquisador Celso Foelkel afirma em seu trabalho técnico intitulado “Cap. 29 – As Biorrefinarias Integradas no Setor Brasileiro de Fabricação de Celulose e Papel”, Revisão 8, 2023, existem enormes expectativas de aproveitamento da biomassa e seus resíduos no âmbito da “economia verde” ou “bioeconomia”, a qual consiste na produção de biomateriais (biocombustíveis e bioprodutos químicos) e biorrefinarias integradas. A ênfase é na substituição do carbono fóssil por fontes de carbono renovável, no caso, aquele presente em resíduos derivados da biomassa. Considera-se até mesmo que a
    “era do petróleo” deverá ser sucedida pela “era dos biomateriais”.

    Leia a coluna na íntegra no PDF

    Últimas Notícias

    Irani entra no Índice Teva Mulheres na Liderança na B3

    A Irani passou a integrar a carteira do Índice Teva Mulheres na Liderança na B3 - primeiro índice referenciado pelo fundo ELAS11 Safra ETF Mulheres na Liderança

    IFC lança inteligência artificial para análise ESG

    A IFC anunciou o lançamento do MALENA, uma ferramenta gratuita com inteligência artificial (IA) para simplificar a análise ESG para mercados emergentes

    Papéis-barreira: Voith e 4evergreen alliance impulsionam inovação

    A Voith intensificou sua parceria com a 4evergreen alliance. A empresa vem focando o desenvolvimento de processos inovadores para a desagregação de papéis-barreira em escala industrial.

    Branded Contents

    Solenis homenageia Suzano pelos 100 anos

    Suzano, Parabéns pelos 100 anos! Uma história repleta de grandes desafios e muito sucesso. Pioneirismo, inovação, tecnologia de ponta, atributos que facilmente conferiríamos a nós...

    Wana transformando inovação em solução

    A WANA é uma empresa 100% nacional com mais de 20 anos de atuação, especialista na produção de aditivos químicos poliméricos para diversos mercados,...

    Valmet e Suzano investem em inovação e tecnologia para impulsionar o desenvolvimento sustentável da indústria

    Suzano e Valmet celebram uma década de parceria em Imperatriz, MA, marcada por avanços tecnológicos e sustentabilidade na produção de celulose

    Compartilhar

    Newsletter

    Mantenha-se Atualizado!

    Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades