As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Arauco inicia terraplanagem do Projeto Sucuriú

Consórcio selecionado para executar a terraplanagem para preparo da área onde será construída, a partir de 2025, a primeira fábrica de celulose branqueada da Arauco no Brasil, começa atividades no fim do mês

A Arauco dá início, no final deste mês, ao serviço de terraplanagem do Projeto Sucuriú, que consiste no preparo da área onde será construída, a partir de 2025, a primeira fábrica de celulose branqueada da empresa no Brasil. O consórcio formado pelas empresas MLC Infra Construção e Construtora Aterpa foi selecionado para executar a terraplanagem e a construção de toda a infraestrutura da fábrica.

Notícia continua após o anúncio

A fase de terraplanagem tem conclusão prevista para o segundo semestre de 2025. “Estamos avançando para tornar o Projeto Sucuriú uma realidade não só para Inocência, mas para todo o Estado. Isso só é possível devido ao empenho da Prefeitura Municipal, do Governo do Estado, e de todas as demais entidades e lideranças da sociedade que tem colaborado com o desenvolvimento do projeto, que vai transformar a vida de muitas pessoas, trazendo oportunidades de crescimento sustentável”, aponta o CEO da Arauco no Brasil, Carlos Altimiras.

“Estamos felizes por participar de mais um projeto de suma importância para o país. Essa é uma grande responsabilidade e nos enche de orgulho, porque estamos participando da história da cidade e de toda a região”, conta Daniel Nóbrega, diretor Comercial da Construtora Aterpa. “Vamos fazer parte do progresso. Com o Projeto Sucuriú, o estado do Mato Grosso do Sul avança para se consolidar como um grande celeiro de oportunidades”, comenta o engenheiro Ricardo Malucelli, diretor da MLC Infra Construção.

Para a Administração Municipal e a Câmara dos Vereadores, a terraplanagem era aguardada por toda a população. “Essa é uma etapa muito esperada, pois é a primeira movimentação física no projeto e representa um grande passo na caminhada que todos nós começamos juntos desde a assinatura do termo de acordo, em junho de 2022. Temos visto de perto a preocupação do Governo do Estado e da própria Arauco em tornar a nossa cidade capaz de abarcar um investimento tão sonhado como esse. Essa responsabilidade, somada ao diálogo aberto e constante, nos faz seguros de avançar rumo a uma cidade cada vez mais próspera para nossa população. Inocência caminha a passos largos para o desenvolvimento econômico e social” afirma o prefeito de Inocência, Antônio Angelo, o Toninho da Cofapi.

O Projeto Sucuriú estará localizado a 50km do centro urbano de Inocência. O investimento industrial previsto para o projeto, que terá capacidade para produzir 2,5 milhões de toneladas de celulose branqueada ao ano, é de aproximadamente R$ 15 bilhões. A Licença de Instalação (LI) foi concedida no início de maio deste ano pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), autorizando as obras para a construção da indústria, que devem ter início em 2025.

O gerente executivo de Relações Institucionais e ESG da Arauco, Theófilo Militão, explica que, com a finalização da terraplanagem é que se iniciam de fato as obras civis e a instalação dos equipamentos da fábrica. “Estamos caminhando conforme o cronograma e, dessa forma, temos ainda algumas etapas pela frente. A primeira delas é a terraplanagem, depois começa a construção civil, seguida pela montagem, que antecede a fase de testes. A última etapa é a solicitação da Licença de Operação, que permitirá que a fábrica comece a operar. Juntos vamos construir um legado positivo e garantir o desenvolvimento sustentável de Inocência e da região”, conclui Militão.

 A Licença de Operação deve ser concedida após vistoria do Imasul, comprovando que todas as medidas de controle estabelecidas no projeto estão em plenas condições de operação. Com a emissão, prevista para 2028, a Arauco poderá dar início à produção de celulose no Brasil.

Você também poderá gostar de ler:

Arauco avança com o Projeto Sucuriú: novas estratégias logísticas em foco

Arauco lança programa para empreendedores locais em Inocência

Arauco: Projeto Sucuriú recebe Licença de Instalação


Contratação de mão de obra do Projeto Sucuriú

As etapas de desenvolvimento do Projeto demandarão a contratação de mão de obra local. No pico da obra são previstos 12.000 trabalhadores que deverão atuar de maneira faseada. Para a etapa de terraplanagem, a expectativa é de cerca de 1.800 profissionais envolvidos diretamente. As contratações serão realizadas diretamente pelas empresas Aterpa e MLC Malucelli, que seguem processos próprios, de acordo com cada etapa do Projeto, e devem priorizar profissionais da região.

Para ajudar a população da região a se preparar, a Arauco desenvolve, em parceria com o SENAI, diversos cursos de capacitação. Entre eles há cursos de Sinaleiro de Vias, Motorista de Caminhão Basculante, Operador de Motoniveladora, Operador de Retroescavadeira e Operador de Trator. A capacitação é gratuita e é focada no preparo da mão de obra para atuação junto às empresas que trabalharão na fase de terraplanagem. Outros cursos serão oferecidos ao longo do desenvolvimento da fábrica. Uma vez formados, os profissionais estarão habilitados para atuar em distintas etapas da construção, atendendo demandas diretas e indiretas do Projeto.

Além da contratação de mão de obra, as empresas do consórcio devem focar também na contratação de fornecedores locais em diferentes etapas do projeto. Para que isso aconteça, os pequenos negócios devem estar preparados para as demandas e cumprir os requisitos necessários para atuar junto a empresas de grande porte. Como forma de facilitar essa relação, trabalhando o encadeamento produtivo e promovendo a competitividade empresarial da região, a Arauco conta com o programa Conexão Arauco, desenvolvido em parceria com Sebrae/MS e Prefeitura de Inocência. O programa irá mapear a cadeia produtiva e identificar pequenos negócios que vão receber consultoria e qualificação, de forma a estarem aptas a atender os requisitos da indústria.

“Queremos que a população seja parte efetiva do Projeto Sururiú, seja por meio do atendimento a demandas diretas ou indiretas. O preparo de todos é fundamental para que isso ocorra, por isso realizamos parcerias com entidades locais que são referência tanto na capacitação de mão de obra como na formação de empreendedores, o que permitirá a todos aproveitarem as oportunidades que irão surgir. Juntos vamos construir um legado positivo e garantir o desenvolvimento sustentável de Inocência e da região”, concluir Militão.

Fonte: Arauco

Últimas Notícias

Veracel Celulose comemora 33 anos

Companhia com atuação no Sul da Bahia construiu trajetória produzindo celulose da Bahia para o mundo de forma sustentável

Suzano adquire duas fábricas nos EUA por US$ 110 milhões, expandindo presença no mercado de embalagens

As fábricas são especializadas na produção de papelcartão utilizado em embalagens de líquidos e copos de papel, com uma capacidade produtiva de 420 mil toneladas anuais. Suzano adquire duas fábricas nos EUA da Pactiv Evergreen por US$ 110 milhões, fortalecendo sua posição em embalagens e papelcartão

Balança comercial do setor florestal tem alta no 1T24 puxada pelas vendas de painéis de madeira

A balança comercial do setor florestal brasileiro registrou saldo positivo de US$ 3,2 bi no 1T24, com destaque para as exportações de painéis de madeira

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades