As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Estratégia Nacional de Economia Circular aprovada

Governo aprova a Política Nacional de Economia Circular (ENEC) alinhada com o setor de Celulose e Papel

O Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, assinou na última quinta-feira (27) o Decreto que instituiu a Estratégia Nacional de Economia Circular (ENEC). A estratégia é uma articulação entre órgãos e entidades da administração pública federal, do setor privado e da sociedade civil com o objetivo de promover a transição econômica do atual modelo linear para a lógica de economia circular.

Notícia continua após o anúncio

A ENEC integra a Nova Política Industrial, lançada recentemente pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC). Nas palavras de Geraldo Alckmin, ministro do MDIC, a ENEC é um grande passo em direção à neoindustrialização, reforçando o papel do governo no fomento a uma indústria baseada em novos pilares, gerando inovação, novos negócios alinhados ao crescimento sustentável e responsável, criando empregos e reduzindo significativamente o impacto ambiental das atividades produtivas e de consumo.

A estratégia está estruturada em cinco eixos estratégicos: a criação de um ambiente normativo e institucional favorável à economia circular; o fomento à inovação, cultura, educação e geração de competências para reduzir, reutilizar e promover o redesenho circular da produção; a redução da utilização de recursos e a geração de resíduos, preservando o valor dos materiais; a proposição de instrumentos financeiros e financiamento da economia circular; e a articulação interfederativa e envolvimento de trabalhadoras e trabalhadores da economia circular.

De acordo com Fabricio Soler, professor, advogado e consultor jurídico internacional em economia circular, resíduos e logística reversa, diretrizes da ENEC como a redução da geração de rejeitos e resíduos, a manutenção do valor dos materiais, a produção e o consumo sustentáveis, o aumento do ciclo de vida de todo e qualquer material, e a garantia de uma transição justa, inclusiva e equitativa, abordando disparidades de gênero, raça, etnia e socioeconômicas, já estão alinhadas às práticas do setor de celulose e papel. “Isso demonstra um avanço em relação a outros setores e o comprometimento com a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente”, afirmou.

Conforme Soler, são *objetivos*, entre outros, da Estratégia Nacional de Economia Circular:

✅ criar ambiente normativo e institucional favorável à economia circular, por meio:
✔ do estabelecimento de metas, padrões e indicadores quantificáveis para monitorar a circularidade
✔ do desenvolvimento de mercados para produtos reutilizáveis, recondicionados e reciclados; e
✔ da articulação com outras políticas públicas e compromissos internacionais;

✅ reduzir a utilização de recursos e a geração de resíduos, de modo a preservar o valor dos materiais, por meio:
✔ da minimização de resíduos desde a concepção do produto;
✔ de incentivos à instalação de recicladoras em todo o País;
✔ do fomento a investimentos em infraestrutura e ao uso de tecnologias para o desenvolvimento da economia circular; e
✔ da articulação entre políticas de gestão de resíduos e economia circular;

✅ propor instrumentos financeiros de auxílio à economia circular, inclusive por meio:
✔ de financiamento;
✔ do estímulo a compras públicas de bens e serviços circulares; e
✔ de tratamento tributário adequado para reduzir a poluição e os resíduos.

Últimas Notícias

Suzano adquire duas fábricas nos EUA por US$ 110 milhões, expandindo presença no mercado de embalagens

As fábricas são especializadas na produção de papelcartão utilizado em embalagens de líquidos e copos de papel, com uma capacidade produtiva de 420 mil toneladas anuais. Suzano adquire duas fábricas nos EUA da Pactiv Evergreen por US$ 110 milhões, fortalecendo sua posição em embalagens e papelcartão

Balança comercial do setor florestal tem alta no 1T24 puxada pelas vendas de painéis de madeira

A balança comercial do setor florestal brasileiro registrou saldo positivo de US$ 3,2 bi no 1T24, com destaque para as exportações de painéis de madeira

Madeira: exportações mostram estabilidade no primeiro semestre de 2024

A WoodFlow analisou os números de exportação de madeira do primeiro semestre de 2024. Indústrias relatam uma estabilidade na cartela de pedidos no período.

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades