As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Rumo à fábrica do futuro: Valmet apresenta tendências da internet industrial

Os conceitos da automação e digitalização estiveram em destaque no evento Valmet Industrial Internet Day, realizado ontem (16/10) pela multinacional finlandesa Valmet no icônico Farol Santander, em São Paulo-SP, com a participação de clientes, especialistas de várias indústrias do setor de papel e celulose e demais convidados.

Notícia continua após o anúncio

O evento iluminou as novas tendências de otimização de processos e produção, além da importância que os gêmeos digitais terão para as indústrias autônomas no futuro, assim como a relevância da cibersegurança. Com a apresentação de casos, as palestras elucidaram a aplicação das diversas ferramentas e soluções que já fazem parte desse processo evolutivo e têm proporcionado resultados bastante atrativos para o setor, como o uso de simuladores de treinamento e serviços para a gestão de ativos, automação e suporte remoto. Além disso, foi apresentada a solução de automação Mill-Wide Optimization (MWO) que orienta as operações da fábrica em direção a objetivos compartilhados.

Segundo Greg Fralic, gerente de Produto da Linha de Negócios de Sistemas de Automação da Valmet, a indústria de celulose e papel está passando por uma transição para operações autônomas e para uma força de trabalho mais jovem, com novas funções e responsabilidades. Nesse sentido, a solução MWO envolve um alto nível de modelagem com gêmeos digitais que reflete o estado atual da fábrica e maximiza a produção, enfrentando gargalos existentes e projetados, enquanto estabiliza o processo e equilibra os estoques de celulose e licor.

“Essa ferramenta ajuda a capitalizar essas mudanças e a desbloquear todo o potencial da fábrica ao deixar de otimizar processos individuais para avaliar a fábrica como um todo”, disse Fralic.

Enquanto a modernização oferece ganhos, a exposição digital também pode ter consequências negativas se não for realizada corretamente. Como destaque na área de cibersegurança, Cesar Augusto Paiva, especialista em automação da Valmet, demonstrou o quanto as empresas ainda estão vulneráveis na operação digital, seja por ataques ransomware, desatualizações ou dificuldades no gerenciamento e atualizações, impactando custos estimados em US$ 100 mil por hora para empresas afetadas por esse tipo de problema. (dados Forbes-Microsoft). “A operação digital pode oferecer diversas oportunidades para criminosos em ambientes de TI (tecnologia da informação) e de OT (tecnologia operacional), uma vez que os sistemas de controle industrial de fábricas e manufaturas operam de forma ininterrupta”, disse Paiva.

Conforme o especialista, ao buscar otimizar os ganhos com a digitalização, enfrentam-se diversos desafios na indústria, como o nível de conhecimento, dificuldades na conectividade e no gerenciamento dos dados, no gerenciamento do ciclo de vida e na recuperação e continuidade desse processo, exigindo, então, soluções adequadas para garantir a segurança das informações.
Em seguida, Tuomas Petänen, diretor do Valmet Performance Center, falou sobre o gerenciamento de ativos para manutenção preditiva e como a digitalização permite obter os insights necessários por meio de comparações sobre a condição do equipamento, seja por uso e fadiga, desvios, desempenho no longo prazo ou design.

Lars Almkvist, diretor de Controle de Processos e Simuladores, e Rafael Ferreira, coordenador de Projetos e Vendas, compartilharam os resultados das empresas que investiram em simuladores e gêmeos digitais, destacando seus diversos usos, como a verificação do processo, teste FAT e treinamento. Os profissionais destacaram não apenas o período de inicialização reduzido, mas também a diminuição das paradas operacionais, ressaltando a utilidade dessas tecnologias. Um dos exemplos citados foi a utilização do simulador para a planta de BCTMP, da Klabin, no Projeto Puma II. “Como se tratava de um processo totalmente novo, o simulador auxiliou na curva de aprendizado”, disse Teixeira.

A programação incluiu também uma abordagem especial sobre Sistemas de Controle Distribuído (DCS), com Helder Batista, gerente de Produtos; Inovações em Otimização de Processos, com Bruno Gonçalves, especialista em Aplicações; tendências em válvulas, por Renato Gardiman, engenheiro de Serviços; e cases do Performance Center, com Tales Ribeiro, líder do Pulp Performance Center, entre outros.

Gabriel Silva, gerente de Serviços da Valmet e mediador do encontro, enfatizou que as ferramentas em internet industrial desenvolvidas pela companhia ao longo dos anos permitiram às empresas monitorarem seus dados, concentrar as informações, gerar conhecimento e, com isso, tomar decisões cada vez mais assertivas, reduzindo custos e melhorando suas operações. “A grande vantagem é que essas soluções podem ser implantadas em qualquer planta, em diferentes escalas. Nosso objetivo foi demonstrar que o diferencial da Valmet está na expertise da instrumentação das plantas de celulose e papel para obter total aproveitamento dessas ferramentas. Nesse sentido, o evento foi muito proveitoso e conseguimos transmitir muitas informações”, resumiu Silva.

Por esse motivo, Felipe Floriani, diretor de Serviços da Valmet na América do Sul, acredita que a indústria, intensiva em capital, vive um momento em que os grandes projetos planejados já foram lançados, sendo a maioria deles com a tecnologia da companhia, mas que há um grande mercado a ser explorado devido ao amplo portfólio de serviços e soluções para empresas que estão em processo de modernização e buscam maior competitividade, além dos contratos de longo prazo já firmados com essas grandes empresas.

Leia mais notícias sobre a Valmet

Últimas Notícias

Suzano lança pedra fundamental da fábrica de papel em Aracruz

A Suzano está investindo R$ 650 milhões no empreendimento que, além da produção de papel, também fará a sua conversão em papéis higiênicos na unidade

Bolder reúne indústria para promover inovação em Combustíveis Sustentáveis de Aviação

O programa para Combustíveis Sustentáveis de Aviação da Bolder reúne empresas como a Suzano, a Galp, e a Vibra, maior distribuidora de combustíveis do Brasil

International Paper anuncia aquisição da DS Smith

O acordo de aquisição da International Paper e DS Smith será de participação de 66,3% e 33,7%, respectivamente. A transação foi de US$ 9,9 bilhões.

Branded Contents

Garanta a precisão e qualidade na rastreabilidade do setor de celulose, papel e tissue

Como o setor realiza a rastreabilidade de seus produtos? Quais as soluções existentes? A Betim Coding é especializada na codificação da produção desse segmento

Contech anuncia início de atividades no México

Com negócios fechados no México, a Contech, chega ao seu décimo terceiro país em atividades, levando patentes, inovações e soluções químico-mecânicas para o segmento de celulose e papel

Solenis homenageia Suzano pelos 100 anos

Suzano, Parabéns pelos 100 anos! Uma história repleta de grandes desafios e muito sucesso. Pioneirismo, inovação, tecnologia de ponta, atributos que facilmente conferiríamos a nós...

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades