As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Suzano celebra centenário e prospecta novo ciclo de crescimento sustentável

Frentes estratégicas pautadas por inovabilidade contemplam ganhos nos âmbitos econômico, ambiental e social

Ao atingir o marco centenário de sua história em 2024, a Suzano celebra todas as conquistas reunidas até aqui. Mais do que comemorar o aniversário de 100 anos e o posicionamento de destaque global que tem hoje, a companhia reforça o comprometimento em continuar elevando a sua competitividade para promover mais um ciclo de crescimento. “Nossos pilares estratégicos nos permitem sonhar alto, realizarmos mais e sermos melhores para o nosso negócio e para o mundo. Somos uma empresa que trabalha com a meta de ser referência global em soluções inovadoras e sustentáveis, sempre de maneira competitiva”, traduz David Feffer, presidente do Conselho de Administração da Suzano.

Notícia continua após o anúncio

Na avaliação do executivo, o privilégio de uma empresa chegar a dez décadas de atuação advém de muito esforço conjunto e de um modelo de gestão que enxerga companhias como entidades vivas, que precisam estar dispostas a se transformar constantemente para atender e até mesmo para se antecipar às mudanças da sociedade. “Essa trajetória é um sonho que foi muito além do papel e que não termina quando completamos o nosso primeiro centenário, muito pelo contrário, nos permite acreditar que podemos fazer ainda mais não só na nossa companhia, mas para além das nossas fronteiras, certos de que só é bom para nós se for bom para o mundo.”

A árvore plantada desponta como principal matéria-prima da organização e como fonte de inspiração para os próximos capítulos da história. “O eucalipto que cultivamos gera produtos e serviços que atendem às necessidades dos clientes e da sociedade, desde papéis para imprimir e escrever até embalagens, lenços, fraldas, tecidos e biocombustíveis. Nosso propósito é ainda maior: queremos renovar a vida a partir da árvore, gerando impactos positivos para as pessoas e para o planeta. Por isso, temos valores que nos permitem sermos melhores a cada dia, como excelência, integridade, respeito e colaboração”, detalha Feffer.

Segundo o presidente do Conselho, sair do século XXI melhor do que entrou é o desejo que direciona os passos seguintes da jornada. “Nas próximas décadas, vejo a Suzano dentro de um ciclo de crescimento sustentado e sustentável, com protagonismo global e transformação social, mostrando que é possível impulsionar a bioeconomia por meio do eucalipto que cultiva e transforma com excelência, inovação e sustentabilidade. Para alcançar esses objetivos, seguiremos investindo em pesquisa e desenvolvimento, criando produtos à base do eucalipto, que possam substituir materiais não renováveis ou altamente poluentes, como plásticos, tecidos sintéticos e combustíveis fósseis.”

A atuação de hoje, que definirá os desdobramentos futuros da Suzano, também inclui o apoio a projetos sociais e ambientais nas comunidades em que a companhia atua, promovendo educação, saúde, geração de renda, conservação da biodiversidade e restauração de áreas degradadas.

“Além disso, buscamos ampliar a diversidade, a equidade e a inclusão dentro da empresa e em toda a nossa cadeia de valor, ressaltando as diferenças e as potencialidades de cada colaborador, fornecedor e cliente. E como acreditamos que a palavra de ordem do futuro para a solução de problemas complexos é colaboração, continuaremos participando de iniciativas globais para combater as mudanças climáticas, reduzindo as emissões de gases de efeito estufa, aumentando o sequestro de carbono em nossas áreas de plantação e conservação e apoiando a transição para uma economia de baixo carbono”, afirma o presidente do Conselho de Administração da Suzano.

O propósito bem definido de aliar uma atuação amplamente competitiva a contribuições diversas à sociedade acompanha a Suzano em toda a sua trajetória, conforme contextualiza Walter Schalka, presidente da companhia. “O DNA da Suzano é composto de dois elementos fundamentais: inovação e sustentabilidade. Ao longo do tempo, a empresa foi se transformando, desafiando o status quo e mudando as condições de mercado, sempre baseada na mentalidade de empreendedorismo. Isso estende-se até os dias de hoje. (continua…)

Leia a matéria completa no PDF a seguir.

A reportagem faz parte da edição de janeiro da Revista O Papel disponível, por enquanto, em formato digital. Aos assinantes e associados ABTCP, aguardem a edição impressa em seus endereços em breve, com esta e muito mais matérias relevantes.

Confira os fornecedores em destaque e suas palavras à Suzano:

Últimas Notícias

Irani investe mais de R$ 80 milhões para modernização e ampliação do parque fabril

Recursos destinados pela Irani à Plataforma Gaia vão permitir a ampliação e a modernização da máquina de papel V na unidade de Campina da Alegria (SC)

Irani investe mais de R$ 18 milhões em plataformas de PD&I

Projetos da Irani em PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) focam em inovações que abrangem o segmento de papel, embalagem, florestal e meio ambiente

Irani Papel e Embalagem avalia novo ciclo de investimentos

Irani avalia projeto "Plataforma Neos", com expansão da base florestal, aumento da produção de celulose de fibra longa, papel para embalagens e papelão ondulado

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades