As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Exportações de celulose recuam 4,98% em janeiro

No primeiro mês do ano, o Brasil registrou um superávit nas exportações totalizando US$ 27,02 bilhões, o que representa um crescimento de 18,5% em comparação ao ano anterior

No cenário econômico de janeiro de 2024, as exportações de celulose do Brasil enfrentaram uma leve queda de -4,98% em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando US$ 715,34 milhões. Apesar dessa diminuição, a celulose continua a desempenhar um papel significativo no setor de Indústria de Transformação e na pauta de exportações do país, conforme dados da Secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), divulgados em 7 de fevereiro.

Notícia continua após o anúncio
Reprodução Tabela do site MDIC balancaeconomiagovbr Acesso em 08022024

Este resultado, no entanto, não abalou o desempenho geral da balança comercial brasileira. No período em análise, o país registrou um superávit, com as exportações totalizando US$ 27,02 bilhões. Um crescimento de 18,5% em comparação ao ano anterior. Por outro lado, as importações registraram uma leve queda de -0,1%, totalizando US$ 20,49 bilhões. Esse saldo positivo resultou em um superávit de US$ 6,53 bilhões, um aumento expressivo de 185,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Apesar da queda nas exportações de celulose outros produtos impulsionaram o crescimento das exportações brasileiras. No setor de Agropecuária, destacam-se as altas nas exportações de Soja (191,1%) e Algodão em bruto (106,5%). Já na Indústria Extrativa, os destaques foram Minério de ferro e seus concentrados (56,9%) e Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (53,4%). Na Indústria de Transformação, os principais aumentos foram observados em Açúcares e melaços (88,5%) e Farelos de soja e outros alimentos para animais (excluídos cereais não moídos), farinhas de carnes e outros animais (30,7%).

Exportações

Janeiro/2024

Total: crescimento de 18,5%, atingindo US$ 27,02 bilhões

Setores:

  •  Agropecuária: crescimento de 21,0%, totalizando US$ 4,29 bilhões
  •  Indústria Extrativa: aumento de 53,3%, totalizando US$ 8,16 bilhões
  •  Indústria de Transformação: crescimento de 4,6%, totalizando US$ 14,45 bilhões

    Parceiros:
  •  Argentina: diminuiu -25,4%, totalizando US$ 0,77 bilhões
  •  EUA: cresceu 26,8%, totalizando US$ 3,43 bilhões
  •  China, Hong Kong e Macau: aumentou 53,1%, totalizando US$ 7,89 bilhões
  •  União Europeia: decresceu -17,7%, totalizando US$ 3,00 bilhões

Texto produzido com dados do MDIC

Leia mais indicadores para o setor

Últimas Notícias

Quem é a Lenzing? Como ela impulsionará a participação da Suzano no mercado de fibras têxteis?

Suzano expande no mercado de celulose têxtil com aquisição de 15% da Lenzing e nova unidade de produção da Woodspin para fibras sustentáveis

Irani investe mais de R$ 18 milhões em plataformas de PD&I

Projetos da Irani em PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) focam em inovações que abrangem o segmento de papel, embalagem, florestal e meio ambiente

Irani Papel e Embalagem avalia novo ciclo de investimentos

Irani avalia projeto "Plataforma Neos", com expansão da base florestal, aumento da produção de celulose de fibra longa, papel para embalagens e papelão ondulado

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades