As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Fórum enfatiza diálogo sobre equidade de gênero na indústria

Rede Mulher Florestal enriqueceu o evento abordando a importância da mudança de cultura nas organizações

Quando Maurem Lima Alves se formou em engenharia florestal pela Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em 1993, em seu diploma constava a formação acadêmica como “Engenheiro Florestal”. Na época, ela relevou o cargo no gênero masculino e priorizou o trabalho, abstraindo questões muito em pauta hoje na sociedade, como igualdade de gênero, machismo estrutural e sexismo. Um tempo depois, ela começou a se questionar. E se fosse o contrário?

Pequenos passos para as mulheres, mas grandes conquistas para uma mudança de cultura e mentalidade no ambiente de trabalho. Maurem, diretora da Rede Mulher Florestal e consultora de sustentabilidade na Klabin, foi palestrante do Fórum Mulher Florestal: uma resposta ao desafio da equidade de gênero do setor florestal, durante o congresso da ABTCP, com mediação de Silvana Sommer, presidente do evento. O painel integrou a programação do ABTCP 2023 – 55º Congresso Internacional de Celulose e Papel – e foi realizado no dia 18 de outubro, no Novotel Center Norte, em São Paulo-SP.

“O melhor caminho para uma mudança de cultura nas empresas, em relação ao papel da mulher, é a persistência. A insistência no diálogo com quem hoje está no poder. Não é uma disputa para tirar o espaço de ninguém. É um pleito para abrir novos espaços que vão resultar em melhorias para todos. As empresas funcionam melhor com mais cabeças diferentes pensando, com diversidade. É uma conta não muito difícil de entender. O próprio mercado já está percebendo isso com base em dados como os do relatório Diversity Matters da McKinsey & Company”, afirma Maurem, que possui mais de 20 anos de experiência na área.

Um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do Pacto Global é a equidade de gênero. Maurem diz que a discussão que a Rede Mulher levanta pode, facilmente, ser ouvida com resistência e que o uso de dados é uma ferramenta assertiva e que pode ser útil para ajudar a elucidar a conversa. “Vamos lançar esse ano, em novembro, um dos grandes produtos da organização que é a terceira edição do panorama de gênero no setor florestal”, lembra a profissional.

Fundada em 2018, a Rede Mulher Florestal é uma organização independente sem caráter governamental, sem fins lucrativos, com objetivo de promover a discussão para equidade de gênero no setor de base florestal. Como metodologia para o trabalho, a ONG usa técnicas como mentorias, ampliação de network, grupos de trabalho, entre outras ferramentas que as mulheres precisam se apropriar, na opinião da líder.

Silvana Sommer, presidente do Congresso ABTCP e moderadora do painel, reafirma a importância de trazer o tema para discussão. “Estamos trazendo um momento novo para o congresso da ABTCP que é plantar uma semente da discussão da equidade de gênero. Estudos recentes mostram a importância do network para a carreira das mulheres. Quem a gente conhece e pode nos ajudar e como uma pode apoiar a outra. Quando você tem uma rede de apoio, uma mentoria, ajuda no sentido de começar a fomentar as possibilidades e conexões”, declara.

Notícia continua após o anúncio

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Últimas Notícias

Melhoramentos anuncia nova fábrica de embalagens sustentáveis em Minas Gerais

Melhoramentos construirá fábrica de embalagens sustentáveis com fibra de celulose, 100% compostáveis, em Minas Gerais. O investimento será de R$ 40 milhões

Irani investe mais de R$ 18 milhões em plataformas de PD&I

Projetos da Irani em PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) focam em inovações que abrangem o segmento de papel, embalagem, florestal e meio ambiente

Irani Papel e Embalagem avalia novo ciclo de investimentos

Irani avalia projeto "Plataforma Neos", com expansão da base florestal, aumento da produção de celulose de fibra longa, papel para embalagens e papelão ondulado

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades