As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Linha de produtos da Natura utiliza embalagem da economia circular

O papel escolhido para embalar os sabonetes em barra da linha Biõme é o AmbiKraft

A Natura , uma das empresas de beleza mais sustentáveis do mundo, escolheu embalar os produtos da linha Biõme com o papel AmbiKraft. A linha Biõme da Natura é composta por produtos veganos em barra, aliando soluções regenerativas, circularidade e sustentabilidade, gerando o menor impacto ambiental possível. As embalagens têm zero plástico e foram produzidas com materiais pós-consumo, que também são recicláveis e compostáveis. Além disso, as embalagens têm uma película protetora feita de celulose biodegradável, obtida a partir de fontes renováveis, que parece plástico, mas não é. A linha de produtos também utiliza ingredientes do Sistema Agroflorestal (SAF), que transforma áreas degradadas em natureza novamente.

Notícia continua após o anúncio

O papel escolhido para embalar os sabonetes em barra da linha Biõme é o AmbiKraft, o kraftliner da economia circular no Brasil. Ele é superior aos demais papéis kraft porque é o único produzido com celulose Revitacel, obtida através da desagregação de embalagens longa vida, processo que acontece na fábrica da Revita Ambiental. Os demais krafts do mercado utilizam aparas de papelão e papéis sanitários, apresentando baixa performance de envase e impressão.

“Ou seja, a caixinha de leite, produzida por gigantes como SIG e da Tetra Pak, ganha nova vida na Revita Ambiental e agora embala os produtos da Natura. A Revitacel resolve um sério problema ambiental no Brasil que é a gestão de resíduos sólidos e cria um produto que entrega propósito de circularidade, conceito sustentável, alta performance e segurança ao que embala”, explica Leonardo Reis, Diretor de Marketing e Exportação Revita Ambiental.

Leonardo Reis destaca que “a parceria com a Natura é uma união de propósitos baseados em economia circular e biotecnologia”, e complementa: “O Brasil produz 82,5 milhões de toneladas de lixos todos os anos, reciclando apenas 3%. A Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece que as indústrias devem reciclar 22% das embalagens que produzem e é aí que nós entramos. Mais do que resolver esse passivo, processando resíduos de papeis e embalagens, nós transformamos em novos produtos e damos uma nova vida a essa matéria-prima. Isso é economia circula de verdade.”

Estudos de mercado

Uma pesquisa global, da Bain& Company, divulgada recentemente, comenta que o propósito com causas sociais e o compromisso com a sustentabilidade são critérios para os consumidores priorizarem marcas. De acordo com o estudo, para 14% dos consumidores, a consciência ambiental e social está entre as prioridades para realizar uma compra, enquanto 27% classificam o planeta como a terceira prioridade para a compra – atrás somente da qualidade do produto e dos benefícios para a saúde. Uma outra pesquisa, “Eu, minha vida, minha carteira”, conduzida pela KPMG com mais de 30 mil entrevistados, mostra que para 75% dos brasileiros, a inovação tecnológica é fundamental para soluções mais sustentáveis.

Estima-se que em 2020 o mercado de embalagens no Brasil tenha movimentado R$ 93 bilhões, saltando para R$ 118,4 bilhões em 2021 e atingindo impressionantes R$ 123,2 bilhões em 2022, segundo aponta a versão mais atualizada do estudo macroeconômico realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a pedido da Associação Brasileira de Embalagens (ABRE).

“Uma das grandes tendências deste mercado é a entrega de embalagens mais sustentáveis, ecológicas e biodegradáveis, e a embalagem com celulose de fibra longa reciclada da Revita Ambiental está alinhada com esse movimento”, comenta o Diretor da empresa.

Sobre as ações sustentáveis da Revita Ambiental

É a maior recicladora de embalagens longa vida da América Latina com uma capacidade anual de 60 mil toneladas, que atua na desagregação da caixa composta por papel, alumínio e plástico e na produção de celulose de fibra longa sustentável, que é utilizada para produção de novos papeis para embalagens. A empresa, localizada em Telêmaco Borba (PR), tem a mais avançada tecnologia do Brasil na desagregação de embalagens longa vida em escala industrial, com um índice de pureza superior a 95%. A Revita aumentou a capacidade anual de reciclagem de embalagens para 60 mil toneladas, tendo como foco a reciclagem de embalagens pré e pós-consumo fornecidas por Tetra Pak, SIG e cooperativas de coleta seletiva. A celulose de fibra longa sustentável, conhecida como Revitacel, é utilizada para produção de papeis e telhas de fibrocimento, por exemplo.

A empresa possui o selo ISO 14.001, recebeu recentemente a certificação ambiental para sustentabilidade empresarial do IBDN, (Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza), apoia e patrocina o projeto “Catadores de Futuro”, é parceira da ONG “Reciclázaro”, consome energia de fonte sustentável, utiliza circuito de águas fechado com reutilização para os processos internos, promove treinamentos periódicos sobre sua política ambiental e o seu Sistema de Gestão Ambiental (SGA)”

Fonte: Revita Ambiental

Últimas Notícias

Melhoramentos anuncia nova fábrica de embalagens sustentáveis em Minas Gerais

Melhoramentos construirá fábrica de embalagens sustentáveis com fibra de celulose, 100% compostáveis, em Minas Gerais. O investimento será de R$ 40 milhões

Irani investe mais de R$ 18 milhões em plataformas de PD&I

Projetos da Irani em PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) focam em inovações que abrangem o segmento de papel, embalagem, florestal e meio ambiente

Irani Papel e Embalagem avalia novo ciclo de investimentos

Irani avalia projeto "Plataforma Neos", com expansão da base florestal, aumento da produção de celulose de fibra longa, papel para embalagens e papelão ondulado

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades