As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

Quando o IPT começou a atuar em metrologia?

Em 2024 o IPT, que tem 124 anos, completará 90 anos de atuação em metrologia. O IPT surgiu do Gabinete de Resistência dos Materiais, fundado em 1889, como anexo da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), com o objetivo de ensaiar materiais de construção civil. Em 1931, esse gabinete se transforma em Laboratório de Ensaios de Materiais e em 1934 pelo Decreto n.° 6375 em Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Considerando essa data pode-se dizer que o IPT tem praticamente 90 anos de atuação de modo oficial em metrologia.

Notícia continua após o anúncio

Em 1938, o Instituto Nacional de Tecnologia (INT), um dos órgãos executivos da política metrológica do País, alçado a essa posição pelo decreto Lei n.° 592 de 10 de julho do mesmo ano, habilita a Seção de Metrologia do IPT a ocupar posição oficial na rede de órgãos executores da legislação metrológica do País (Figura 1).

Para exercer sua missão a Seção de Metrologia recorreu diretamente ao Bureau Internacional de Pesos e Medidas (BIPM), adquiriu na Europa um quilograma-padrão e um metro-padrão de alta precisão, cuja verificação rigorosa se incumbiu o BIPM.

Também adquiriu a mais moderna aparelhagem fornecida por firmas de renome mundial da época, ficando apta a realizar medidas e verificações exigidas não apenas para as funções a que foi atribuída, assim como para um número elevado de grandezas (dimensões lineares, volumes, massas, densidade, pressões/vácuo, temperatura, umidade, tempos).

A década de 1940 foi especialmente profícua para a Seção de Metrologia do IPT, que projetou e realizou número apreciável de padrões e aparelhos, como a máquina de 70 toneladas de capacidade para ensaiar em grandes tubos de concreto a compressão diametral. Além disso, para órgãos metrológicos estaduais e municipais, foram executados e aferidos dezenas de quilogramas-padrão, e metros-padrão e de
comparadores.

O ensino de metrologia também estava entre as atividades da Seção de Metrologia do IPT. Em 1945 ministrou o primeiro Curso de Metrologia de São Paulo, destinado à preparação de pessoal habilitado a ocupar cargos técnicos nas repartições de pesos e medidas do País, que também envolvia exercícios práticos de aferição e de medidas de calibração de instrumentos.

Crescimento e diversificação do IPT

Desde a criação da Seção de Metrologia, em 1934, as atividades metrológicas no IPT têm crescido e se diversificado para atender às demandas e necessidades de momentos, quer do País ou de seu parque industrial. Tem sido 90 anos de muita produção e que hoje se reverte em um conhecimento acumulado de imenso valor.

Atualmente, no IPT, a responsabilidade pela área de Metrologia é da Unidade de Tecnologias Regulatórias e Metrológicas (TRM), constituída por quatro Laboratórios: Metrologia Mecânica, Metrologia Elétrica, Referências Metrológicas e Vazão. Essa unidade que atua de forma abrangente e transversal nos três tipos de metrologia – legal, científica, industrial – sempre está atenta às demandas de momento do País e aos avanços tecnológicos da atualidade.

Resposta elaborada por: Nilson Massami Taira ([email protected]) e Maria Luiza Otero D’Almeida ([email protected]) – IPT / UN TRM – Unidade de Tecnologias Regulatórias e Metrológicas do Instituto de Pesquisas Tecnológica do Estado de São Paulo (IPT).



Confira mais textos da Coluna Pergunte ao Zé Pacel – PERGUNTE AO ZÉ PACEL – Newspulpaper: Notícias sobre Celulose e Papel

Coluna Pergunte ao Zé Pacel
Envie suas dúvidas sobre o tema desta série especial (Metrologia) para as coordenadoras desta coluna: Maria Luiza Otero D’Almeida, pesquisadora na Unidade de Tecnologias Regulatórias e Metrológicas do IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas –, e Viviane Nunes, coordenadora Técnica da ABTCP, pelos e-mails: [email protected] e [email protected]

Últimas Notícias

Irani investe mais de R$ 80 milhões para modernização e ampliação do parque fabril

Recursos destinados pela Irani à Plataforma Gaia vão permitir a ampliação e a modernização da máquina de papel V na unidade de Campina da Alegria (SC)

Irani investe mais de R$ 18 milhões em plataformas de PD&I

Projetos da Irani em PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) focam em inovações que abrangem o segmento de papel, embalagem, florestal e meio ambiente

Irani Papel e Embalagem avalia novo ciclo de investimentos

Irani avalia projeto "Plataforma Neos", com expansão da base florestal, aumento da produção de celulose de fibra longa, papel para embalagens e papelão ondulado

Branded Contents

INCAPE forma primeira turma do curso “Mulheres Papeleiras”

Iniciativa da INCAPE reforça o compromisso da empresa com o Pacto Global da ONU, rumo à igualdade de gêner

Thiago Karam Westphalen assume presidência da INCAPE

Thiago Karam Westphalen assume como diretor presidente da INCAPE, com planos de continuar a trajetória de sucesso da família na expansão dos negócios

Destaques Tecnológicos

Destaques tecnológicos do setor: Andritz, Contech, Hergen, Solenis, Valmet E Voith

Compartilhar

Newsletter

Mantenha-se Atualizado!

Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades

Mais Colunas