As últimas novidades e notícias da indústria de celulose e papel. Artigos técnicos, tendências, tecnologia, inovação, ESG, cursos e mais.

     

    Papelão Ondulado: Onda D (III)

    Já comentamos em artigos anteriores algumas características da onda D. anteriores. Pode ser de interesse de
    algum fabricante, aqui, produzir este tipo de onda e pode ser até que algum fabricante já o esteja produzindo; mas não consta do Anuário da Empapel o que pode estar relacionado ao pequeno volume ainda produzido. Assim, adicionar mais alguns comentários pode ter alguma valia. Então, vamos a eles:

    Notícia continua após o anúncio

    Especificações:
    Altura 2,3mm
    N.° de ondas por metro 185
    Take-up-factor* 1,28 m
    Passo 5,38 mm
    *m lineares de papel miolo para um m ondulado

    De acordo com a altura fica evidente que a chapa de papelão ondulado, fabricada com miolo onda D, tem uma espessura que se situa entre aquelas produzidas com onda B ou com onda E, quando produzidas com capas e miolo de iguais especificações.

    A chapa de papelão ondulado, assim produzida, deve apresentar resistência ao esmagamento e resistência de coluna bem próximas daquelas que se obtém em uma chapa produzida com miolo onda B (sempre considerando que os elementos da chapa são de especificações idênticas); ou poderíamos considerar que a resistência ao esmagamento e a resistência de coluna se situariam entre os valores encontrados em chapa de miolo B ou em chapa de miolo E.

    Na prática, a onda D substituiria as ondas B e E, o que seria uma vantagem para o fabricante de papelão ondulado em termos de número de cilindros onduladores para as onduladeiras (esta é uma opção que o fabricante pode checar verificando os resultados obtidos em produção).

    Para a embalagem de papelão ondulado, uma especificação importante é a Resistência à Compressão da Embalagem – RCE – e esta considera normalmente a espessura da chapa de papelão ondulado de acordo com a conhecida fórmula de McKee.

    Entretanto, para produtos (conteúdos) autossustentáveis quanto ao empilhamento – e aqui podemos citar garrafas, congelados, latas e outros –, uma embalagem fabricada com papelão ondulado de miolo onda D é uma opção bastante interessante, pois nesses casos a embalagem pode ser uma embalagem de transporte e, também, uma embalagem de prateleira – e aqui precisamos explicitar: Da embalagem de transporte exige-se uma alta RCE o que nesses casos fica a cargo do próprio conteúdo, e da embalagem de prateleira exige-se uma impressão mais elaborada para chamar a atenção do consumidor final e isso é melhor obtido imprimindo sobre uma chapa de papelão ondulado de pequena espessura, o que é o caso da chapa de papelão ondulado fabricada com miolo de onda D. A pequena distância entre uma onda e a seguinte permite obter uma superfície plana que oferece uma resistência praticamente uniforme em todos os pontos de contato do clichê contra a chapa de papelão ondulado.

    Uma vantagem interessante e importante a ser observada, também, é a qualidade das dobras; há uma melhor definição ao longo de todo o comprimento da dobra, quer na produção da embalagem, quer nas máquinas de montagem na utilização pelos usuários.

    Sempre que possível, usar um papelão ondulado de menor espessura para a embalagem de papelão ondulado traz grandes vantagens quanto à utilização de espaços em vários estágios do ciclo da embalagem: durante a produção, na estocagem e no transporte.

    Observação: Vale ressaltar que a onda D é também conhecida como onda T.

    Últimas Notícias

    Irani entra no Índice Teva Mulheres na Liderança na B3

    A Irani passou a integrar a carteira do Índice Teva Mulheres na Liderança na B3 - primeiro índice referenciado pelo fundo ELAS11 Safra ETF Mulheres na Liderança

    IFC lança inteligência artificial para análise ESG

    A IFC anunciou o lançamento do MALENA, uma ferramenta gratuita com inteligência artificial (IA) para simplificar a análise ESG para mercados emergentes

    Papéis-barreira: Voith e 4evergreen alliance impulsionam inovação

    A Voith intensificou sua parceria com a 4evergreen alliance. A empresa vem focando o desenvolvimento de processos inovadores para a desagregação de papéis-barreira em escala industrial.

    Branded Contents

    Solenis homenageia Suzano pelos 100 anos

    Suzano, Parabéns pelos 100 anos! Uma história repleta de grandes desafios e muito sucesso. Pioneirismo, inovação, tecnologia de ponta, atributos que facilmente conferiríamos a nós...

    Wana transformando inovação em solução

    A WANA é uma empresa 100% nacional com mais de 20 anos de atuação, especialista na produção de aditivos químicos poliméricos para diversos mercados,...

    Valmet e Suzano investem em inovação e tecnologia para impulsionar o desenvolvimento sustentável da indústria

    Suzano e Valmet celebram uma década de parceria em Imperatriz, MA, marcada por avanços tecnológicos e sustentabilidade na produção de celulose

    Compartilhar

    Newsletter

    Mantenha-se Atualizado!

    Assine nossa newsletter gratuita e receba com exclusividade notícias e novidades

    Mais Colunas